Em 2019, a OMS classificou o Brasil como o país mais ansioso do mundo: cerca de 18,6 milhões de brasileiros (o que corresponde a 9,3% da população) sofrem com transtorno de ansiedade. Devido à chegada da pandemia causada pelo Covid-19, infelizmente, esse número tende a aumentar.

O medo constante, a falta de perspectiva de futuro e a solidão são a combinação perfeita para agravar o quadro de pessoas que já sofrem de ansiedade ou até mesmo desencadear o transtorno em pessoas que antes não possuíam esse diagnóstico.

Continue com a leitura e veja como a ansiedade pode se manifestar durante a quarentena e o que fazer para manter a saúde mental em dia.

Quais são os principais sinais de ansiedade na quarentena?

Listamos e explicamos situações que podem acontecer na quarentena devido à ansiedade. Confira!

Sentir os sintomas do coronavírus

Muitas pessoas, até mesmo aquelas que estão respeitando o isolamento social, juram que estão sentido os sintomas do coronavírus sem estarem, de fato, doentes. Quando alguém pensa demais em uma doença, qualquer mínima mudança em seu corpo pode parecer um sintoma.

O grande problema é que um dos principais sintomas do coronavírus também é um sintoma de ansiedade: a falta de ar. Na dúvida, lembre-se sempre que o coronavírus apresenta outros sinais muito marcantes além da falta de ar, como: perda do paladar e olfato, tosse seca, febre, diarreia e cansaço.

Fazer qualquer coisa em excesso

Enquanto alguns estão dormindo o tempo todo, outros estão comendo sem parar e tem até mesmo pessoas que estão recorrendo às drogas (como álcool e cigarro) para passar o tempo dentro de casa. Saiba que praticar qualquer atividade em excesso não é um bom sinal, principalmente se você está tentando escapar de pensamentos tristes.

Deixar de realizar atividades rotineiras

A tristeza é comumente relacionada à depressão, no entanto, este também pode ser um sintoma de ansiedade. Se você se sente desanimado a ponto de não conseguir levantar para tomar banho, escovar os dentes, assistir às suas aulas ou trabalhar, saiba que esse também pode ser um sinal de que você está passando por uma crise de ansiedade.

Como lidar com a ansiedade?

Agora, confira algumas dicas para lidar com a situação.

Evite pesquisar sobre a pandemia

Um dos principais agravantes da ansiedade na quarentena é o excesso de informação que recebemos sobre a pandemia. Pesquisar o tempo todo sobre o número de infectados e óbitos não é uma prática saudável, principalmente para quem é sensível.

Por mais que seja importante se manter informado sobre a situação do Brasil e do mundo, lembre-se que a sua saúde mental deve sempre vir em primeiro lugar. Tente ler as notícias apenas uma vez ao dia e evite ficar o tempo todo atualizando os jornais à procura de novidades.

Procure por histórias positivas

Com tantas coisas ruins acontecendo no mundo, todos precisamos de ler um pouco sobre histórias reais e felizes. Procure sobre casos de recuperação, países que estão conseguindo se livrar do vírus, enfim, qualquer notícia que possa alimentar a sua esperança em um futuro melhor.

Leia livros e assista filmes

A cultura está se mostrando muito importante durante a quarentena, afinal, a forma mais saudável de ocupar a cabeça é se dedicando às artes, como: música, filmes, livros, séries, dança, entre outros.

Lembre-se, é claro, de não escolher filmes e livros com histórias tristes. Procure se desconectar da realidade para viver uma fantasia feliz que seja capaz de acalmar a sua mente e o seu coração.

Como procurar ajuda profissional durante a quarentena?

A ansiedade é um transtorno psicológico que precisa ser diagnosticado e tratado por um profissional qualificado, ou seja, um psicólogo ou psiquiatra. No entanto, devido a quarentena, muitas clínicas se fecharam.

A boa notícia é que existem muitos profissionais que estão atendendo seus pacientes de forma remota. Há também muitos grupos de ajuda nas redes sociais que procuram oferecer assistência para quem teve o seu tratamento psicológico interrompido devido à pandemia.

Assim, se você está passando por um momento difícil, procure ajuda o mais rápido possível. Se você já está em tratamento, então continue seguindo as recomendações dos profissionais da saúde.

Gostou do texto? As nossas dicas foram úteis para você? Então compartilhe já este artigo em suas redes sociais para que outras pessoas possam aprender a lidar com a ansiedade durante a quarentena.

Deixe uma resposta