A inclusão de um cardápio regional nos restaurantes corporativos é um diferencial que tem agradado cada dia mais os frequentadores. Isso porque alia a qualidade técnica oferecida pela empresa com o conceito de “confort food” — aquela refeição que é degustada com prazer e remete laços emocionais.

Porém, para oferecer um cardápio regional é preciso balancear os nutrientes de forma a oferecer uma nutrição completa aos consumidores. Além disso, é preciso considerar todos os grupos funcionais, readequar os processos de cozimento (caso seja necessário) e propor alternativas mais saudáveis.

Quer saber como oferecer um cardápio regional no restaurante corporativo? Então, acompanhe nosso post de hoje e descubra!

Faça uma pesquisa de opinião

Para ofertar um cardápio regional é preciso fazer um levantamento das principais preferências dos frequentadores em relação a esse tipo de refeição. Sendo assim, uma pesquisa de opinião é sempre bem-vinda.

Por meio dessa estratégia será possível analisar quais são as principais solicitações, as preparações típicas mais aceitas e as variações culinárias para um mesmo prato. Com base nisso será mais fácil adquirir os ingredientes necessários, verificar o tempo de preparo e buscar novas inspirações culinárias para os pratos tradicionais.

Analise a composição nutricional

Após o levantamento dos pratos típicos de maior interesse é importante fazer um levantamento da composição nutricional. É preciso verificar a presença de todos os grupos funcionais bem como sua proporção diária recomendada.

Geralmente, os pratos típicos regionais possuem uma alta concentração de carboidratos complexos e gorduras saturadas, o que confere sabor intenso e pouca digestibilidade. Por isso, é fundamental estudar substituições de ingredientes, mantendo o máximo possível a originalidade dessas refeições.

É também interessante fazer uma “releitura” do cardápio regional considerando opções mais leves, menos calóricas e com maior conteúdo nutricional. Mas essa atividade deve ser feita gradativamente para não causar resistência por parte dos frequentadores.

Avalie os custos dessa implantação

Ao implantar o cardápio regional é importante considerar os custos desse projeto. Sendo assim, é preciso pesquisar os alimentos que são de época para adquiri-los ao menor custo e mais frescos, o que lhes conferem o sabor original.

Também é importante fazer um comparativo dos gastos financeiros do cardápio regional com as demais refeições servidas no restaurante corporativo. Essa situação permitirá a inserção gradativa dos pratos típicos sem prejudicar a estabilidade financeira da empresa.

Programe-se ao servir os pratos típicos

Para aumentar a expectativa dos frequentadores, seria interessante adequar o ambiente do restaurante corporativo ao servir os pratos típicos. A equipe gestora pode planejar esse evento e colocar informativos e convites para atrair a curiosidade dos clientes.

Seria um evento temático incluído no cardápio fixo do restaurante, estratégia que propicia resultados promissores, aumenta o volume de refeições e garante maior adesão dos frequentadores.

E você, já incluiu o cardápio regional nas refeições do seu restaurante? Pretende fazer modificações nesse aspecto? Quer aprofundar seus conhecimentos nessa área? Então, não deixe de assinar nossa newsletter!

Deixe uma resposta

Fechar Menu