Ao pensar em clientes, a maioria das empresas considera apenas aqueles que pagam para obter seus produtos ou serviços. Essa definição não está errada, mas, apesar de ser extremamente vital para a sobrevivência da organização, ele não é o único tipo a ser levado em conta. Há outra categoria tão fundamental quanto: o cliente interno.

Você sabe qual é a diferença entre eles?

O cliente externo é o que mantém o negócio financeiramente, ou seja, gera lucro justamente por escolher comprar o que a empresa vende. Já os clientes internos são os colaboradores, aqueles que são responsáveis por fazer tudo acontecer – da produção ao pós-venda, da equipe de limpeza à diretoria.

Por isso é preciso enxergá-los como os primeiros clientes, entender suas necessidades e como elas estão relacionadas com a rotina da organização. Continue a leitura e entenda a sua importância!

Qualidade do serviço

O valor da marca está diretamente relacionado à qualidade do produto ou serviço ofertado ao mercado. A grosso modo, o cliente interno é o responsável por produzir o que o cliente externo irá comprar ou consumir e deve fazer isso sempre prezando pela qualidade.

Para que isso aconteça, a parte técnica é importante, uma vez que ele precisa ser treinado para aprender a desempenhar sua função da melhor forma. Mas ele só vai desenvolver seu trabalho com excelência e cem por cento de dedicação se estiver motivado.

Motivação para ajudar o negócio a crescer

Profissionais motivados não só trabalham com mais qualidade e produtividade como também compartilham da visão de futuro da organização e entendem que o trabalho deles, por mais simples que seja, é o que ajuda a empresa a crescer e alcançar metas.

Por isso é fundamental que eles saibam da importância do seu papel na rotina organizacional e que isso seja valorizado pelos colegas e líderes de forma genuína.

Marketing alinhado

Se a empresa investe pesado em marketing para clientes externos, mas não consegue obter o retorno que gostaria, o problema e a solução podem estar no endomarketing! Afinal, o marketing tradicional só traz resultado se a comunicação interna também for bem planejada.

De nada adianta colocar dinheiro para atrair consumidores se você não conseguir mantê-los por questões como falta de alinhamento dos colaboradores com o que a empresa deseja. Ambos os clientes, interno e externo, precisam de um trabalho estratégico de marketing que esteja alinhado, pois essa harmonia reflete para o público externo.

Potencial do capital humano

Ao enxergar cada colaborador como um cliente interno – independente da sua função e da hierarquia – você deve passar a tratá-lo como um investimento. E todo investimento visa trazer resultados.

Ou seja, adotando medidas estratégicas no departamento de Recursos Humanos, você pode extrair o máximo do capital humano da empresa. Pergunte-se qual o retorno você deseja obter investindo nos seus colaboradores e trace um plano!

Todos os pontos apresentados reforçam a máxima de que, sem os colaboradores, o negócio não funciona. E todos, sem nenhuma discriminação, devem ser levados em consideração para aprimorar o relacionamento com o público interno. Ao trabalhar essas questões, com certeza a cultura organizacional só tem a ganhar.

Agora que você entendeu a importância do cliente interno, que tal assinar nossa newsletter para receber ótimos conteúdos sobre o mundo do Departamento Pessoal?

Fechar Menu