O absenteísmo nas empresas se refere ao volume de faltas dos funcionários em determinado período. Quando esses números são altos, o responsável pelo setor de RH deve prestar bastante atenção.

Afinal, a redução da produtividade e a insatisfação dos clientes são somente algumas das consequências. Ou seja, o reflexo do absenteísmo nos resultados financeiros de um negócio é extremamente negativo.

Para reduzir esse tipo de prejuízo, o primeiro passo é compreender os motivos que fazem com que os colaboradores estejam faltando com tanta frequência. Portanto, elaboramos este post para que você conheça as 8 principais causas de absenteísmo nas empresas. Confira!

Quais as maiores causas do absenteísmo nas empresas?

A seguir mostraremos os motivos que mais estão associados às faltas e trocas de emprego nas organizações.

Problemas de saúde

Esse é um dos motivos mais comuns para o absenteísmo nas empresas. Problemas de saúde física como dores na coluna, gripes, incômodo nos tendões e enxaqueca são bastante recorrentes.

Nem todas essas ocorrências são inevitáveis. A companhia pode adotar algumas medidas que aumentem a qualidade de vida.

Ginástica laboral, incentivo à boa alimentação e orientações sobre alongamentos e postura correta são bons exemplos.

Falta de suporte às atividades de trabalho

A desmotivação e a falta de comprometimento também fazem com que um funcionário falte ao trabalho com frequência.

Por isso, caso esse comportamento seja observado, é extremamente importante estudar sua origem.

Muitas vezes, isso se dá pela falta de estrutura de apoio ao colaborador. Dispor de equipamentos ultrapassados e/ou inadequados pode limitar o desempenho desse profissional. É recomendado investir na infraestrutura e em sua manutenção.

Desvalorização do funcionário

Um profissional que se sente desvalorizado perde sua motivação. Isso promove não só o absenteísmo nas empresas, mas também o aumento dos índices de rotatividade e a perda de talentos na equipe.

A maneira mais indicada e simples de melhorar a autoestima do colaborador é por meio de feedbacks. Muitos gestores acabam recorrendo a essa ferramenta apenas quando o funcionário comete algum erro. Porém, os elogios são um grande fator de motivação.

Estresse no ambiente organizacional

Alguns ambientes de trabalho podem ser realmente estressantes. Esse clima afeta diretamente a satisfação da equipe e até a saúde mental desses profissionais. Depressão, exaustão e dores de cabeça são algumas das consequências.

Cuidar do clima organizacional é fundamental para reduzir o absenteísmo. Por mais que as atividades exijam uma certa dose de pressão, existem práticas que a amenizam.

Promover intervalos periódicos, oferecer gratificações simbólicas e melhorar a comunicação interna são alguns exemplos.

Gestão dos benefícios escassa e/ou falha

Oferecer uma carteira de benefícios ampla e de boa qualidade é importante para que o funcionário se mantenha satisfeito e assíduo.

Transporte e alimentação são pontos decisivos na qualidade de vida. Como solução, é possível disponibilizar vale-transporte e apostar em um restaurante corporativo. Esse último também tem impacto direto na questão da produtividade e saúde do colaborador.

Escolher um bom fornecedor é uma etapa primordial para se proteger de falhas e atrasos na gestão de benefícios.

Conhecendo os motivos que ocasionam faltas no trabalho, o gestor tem a possibilidade de traçar planos de ação que reduzam a incidência desses casos. Algumas simples medidas podem evitar os grandes problemas gerados pelo absenteísmo nas empresas. Essas práticas impactam não somente a assiduidade dos colaboradores, mas também sua satisfação, motivação e engajamento.

Problemas pessoais

Outro grande motivo que causa absenteísmo nas empresas são os problemas pessoais dos colaboradores, que podem variar de acordo com a região onde a companhia está inserida.

Por exemplo, na grande São Paulo, o congestionamento já é conhecido como um dos motivos pelos quais o índice de absenteísmo é alto, sendo visto como uma ausência parcial ao trabalho.

A precariedade na mobilidade urbana, somada aos problemas de ordem pessoal, como dívidas, por exemplo, afetam a concentração, o bem-estar e a produtividade do empregado que, a longo prazo, pode se tornar um funcionário estressado e causador de novos faltas ao emprego.

Dificuldade de comunicação com o gestor/líder

Empresas que não investem em melhorar sua comunicação interna, ou seja, entre os colaboradores e gestores, têm maiores chances de se deparar com problemas ligados ao absenteísmo. Sendo assim, o diálogo é imprescindível para gerar produtividade e satisfação nos colaboradores.

Falta de motivação ou do espírito de equipe

Funcionários que não se comprometem de verdade com o trabalho têm maior propensão a se ausentar dele, justamente por não encontrarem propósitos ou motivações que os façam.

Desse modo, acabam se apropriando de novas justificativas para faltar e buscar um novo emprego, como imprevistos, doenças, etc.

Por que a rotatividade de colaboradores é algo negativo para a empresa?

Entre os principais aspectos negativos que a rotatividade gera para o negócio, podemos citar:

  • aumento nas despesas com pagamento de férias, rescisão contratual, 13° salário proporcional, impostos e outros custos com o desligamento do funcionário;
  • custo/hora nos processos de desligamento do empregado pelo departamento de RH;
  • custo relacionado à queda de produtividade do departamento no qual o profissional estava locado (devido à sua ausência);
  • impacto psicológico em outros profissionais ligado ao desligamento do colega.

Entre outros gastos desnecessários.​

Como reduzir a rotatividade de colaboradores?

Agora que você já conhece as causas e as consequências do absenteísmo nas empresas e a rotatividade de funcionários, mostraremos algumas práticas simples para mudar essa realidade.

Ofereça benefícios

O primeiro passo é oferecer mais do que benefícios, mas sim motivos para que o empregado não queira apenas permanecer na empresa por obrigação, e sim porque sabe que está sendo amparado pela organização.

Proporcione planos de carreira consistentes, salários compatíveis com as posições dos colaboradores, um sistema de comissionamento justo, abonos salariais, banco de horas e outros benefícios que tornem trabalho dele mais reconhecido e valorizado pela empresa.

Faça com que os funcionários fiquem satisfeitos por trabalharem em sua empresa

Quando o ambiente de trabalho afeta negativamente a saúde física ou emocional do profissional, significa que já está mais do que na hora de mudar a forma como sua organização é conduzida.

A qualidade de vida é um dos fatores relacionados ao absenteísmo nas empresas, e fazer com que os empregados se sintam satisfeitos por trabalharem com você é a melhor maneira de resolver esse problema.

Melhore a qualidade de vida de seus funcionários, investindo em uma cultura organizacional positiva, gerando melhores condições de trabalho e estimulando o engajamento e o trabalho em equipe.

Tenha uma comunicação clara e assertiva

Por fim, é necessário melhorar a comunicação entre os gestores e os empregados, já que essa também é uma causa da rotatividade de colaboradores.

Organizações que não investem em uma comunicação mais aberta com seus funcionários têm maiores chances de se depararem com questões ligadas ao absenteísmo. Portanto, o diálogo aberto é imprescindível para a produtividade e a satisfação de toda a equipe.

Como você pôde conferir, tanto o absenteísmo nas empresas quanto a rotatividade de colaboradores são problemas causados, em geral, por erros de gestão de pessoas e falta de comprometimento por parte dos gestores que regem as organizações.

Gostou do artigo sobre as causas e consequências do absenteísmo nas empresas? Não deixe conferir também o nosso post sobre por que é importante utilizar a pesquisa de satisfação em sua organização!

Fechar Menu