A interação entre o setor de RH e a gestão de compras costuma apresentar alguns conflitos. Nem sempre o que é melhor para os colaboradores é financeiramente viável, é por isso que existe tanta divergência de interesses entre o RH e a gestão de compras.

De alguns anos para cá, entretanto, essas duas áreas vêm consolidando e estreitando suas relações. Isso é muito benéfico para qualquer organização, pois quanto mais organizada uma empresa for, maior serão as suas chances de crescer.

É muito importante que ambos os setores tenham uma boa comunicação e que atuem de forma estratégica, a fim de que a melhor decisão seja tomada para a empresa, não apenas em relação aos custos, mas também às pessoas.

Neste texto, falaremos mais sobre a relação entre o setor de RH e a gestão de compras. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue com a leitura!

Por que há tantos conflitos entre o setor de RH e a gestão de compras?

Embora ambos os setores tenham os mesmos objetivos, afinal eles fazem parte da mesma empresa, existe uma divergência de interesses das partes. De um lado, nós temos a gestão de compras cuja função é apurar os custos de todas as atividades empresariais e controlar as receitas. Do outro lado está o setor de Recursos Humanos, que tem como foco principal o âmbito social.

O RH visa compreender e satisfazer as necessidades dos colaboradores para que se sintam mais motivados a trabalhar e a ajudar a empresa a atingir seus objetivos. O problema é que aquilo que o RH chama de investimento em pessoas, o financeiro considera uma despesa.

Não é como se a gestão de compras não se importasse com o bem-estar dos colaboradores, mas a sua função é justamente controlar os gastos empresariais, por isso, nem todas as melhorias que o RH propõe para o ambiente corporativo podem ser realizadas.

É claro que é, sim, possível haver uma boa relação entre os dois setores, mas, para isso, é preciso ter muita comunicação. Às vezes, uma das partes deve ceder para que a outra não fique descompensada e isso é normal. A relação equilibrada entre financeiro e recursos humanos é fundamental para o crescimento de qualquer empresa, pois isso significa que tanto o âmbito social quanto o financeiro estão sob controle.

Quais são as principais decisões do RH que impactam no setor financeiro?

Restaurante corporativo

A gestão de compras é responsável por manter o restaurante da empresa em pleno funcionamento. Se formos falar da rotina dele, por exemplo, é necessário levar em conta que o setor de compras será o responsável por abastecer a cozinha com os ingredientes necessários para oferecer uma alimentação balanceada. Isso proporciona mais bem-estar aos colaboradores e, consequentemente, afeta a produtividade das pessoas.

Além disso, um planejamento de produção bem elaborado, contendo um orçamento pré-definido, é essencial quando seu objetivo é obter lucros.

É possível manter o que foi planejado sem ultrapassar seu orçamento, quando o valor de custo do seu cardápio diário, por exemplo, é considerado. É muito importante ter um bom sistema de gestão para esse tipo de tarefa, afinal, é muito difícil guardar de cabeça, ou mesmo em planilhas, as particularidades de cada um — principalmente quando a empresa precisa administrar refeições de inúmeros contratos.

Mobiliário

Ao setor de compras cabe também a responsabilidade de constituir e manter um bom relacionamento com os fornecedores de mobiliário da empresa. É importante lembrar que por, meio disso, o seu poder de permuta se eleva, assegurando melhores preços nas negociações.

Esse relacionamento com os fornecedores é totalmente estratégico para que a sua empresa consiga reduzir os custos do mobiliário. Todavia, para que seja realizado de maneira eficiente, é necessário registrar todas as negociações estabelecidas, além das compras efetuadas.

Com a organização de todo o histórico de negociação, o setor de compras da sua empresa poderá argumentar ao solicitarem descontos, por exemplo. Será bem mais fácil reduzir os valores nas próximas aquisições, quando várias delas foram feitas com determinado fornecedor ou caso o volume mensal seja grande.

Equipamentos para os colaboradores

A compra de equipamentos de segurança novos pode parecer um gasto para o financeiro. Cabe ao setor de RH explicar que esse gasto é, na verdade, um investimento. A união do setor de RH e a gestão de compras ajuda a eliminar as deficiências da administração de recursos humanos e possibilita melhores condições de trabalho para os colaboradores da empresa.

Os equipamentos necessários para a segurança deles são ótimos exemplos de decisões que ajudam muito na redução de custos com possíveis acidentes de trabalho. Além disso, possibilitam maior confiança aos funcionários e consequentemente aumentam a produtividade.

Neste item cabe considerar também a questão do uso ou não de uniformes. Uma avaliação dos resultados da adoção ou não dessa opção deve ser realizada em conjunto considerando, também, o ponto de vista dos colaboradores.

Quais as vantagens da boa relação entre o RH e a gestão de compras?

Como já foi dito, os setores da empresa podem ter interesses diferentes, mas o objetivo deve ser sempre o mesmo. Todos os setores precisam caminhar juntos para a mesma direção, caso contrário a empresa não será capaz de atingir as suas metas. Um setor passa a conhecer os desafios do outro e, por isso, há uma maior tolerância e companheirismo entre as partes.

Além disso, ao trabalharem juntos, os setores de RH e gestão de compras conseguem solucionar problemas e traçar estratégias com mais facilidade, o que acaba otimizando o tempo e aumento a produtividade.

Por último, mas não menos importante, vale citar que a comunicação estimula a colaboração. Como já foi dito, é normal que uma das partes tenha que ceder às vontades da outra. O RH não pode exigir grandes investimentos no ambiente de trabalho todo mês, assim como a gestão de compras precisa permitir que algumas contas a mais sejam feitas periodicamente.

Quando há uma boa relação e uma boa comunicação entre o RH e o financeiro, as duas partes passam a colaborar uma com a outra para que juntas elas possam alcançar os objetivos da empresa.

Mostramos neste post algumas decisões do RH que impactam nos custos da empresa e que podem influenciar na sua produtividade. Para que a gestão de compras influencie de forma positiva o seu negócio é necessário que ela tenha processos muito bem definidos e os realize fielmente.

Você acha que é possível haver uma boa relação entre o RH e a gestão de compras? Conte-nos a sua opinião e compartilhe a sua experiência nos comentários abaixo!

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu