Verdade seja dita, manter um restaurante não é uma tarefa fácil. Os restaurantes corporativos, por exemplo, enfrentam dificuldades muito singulares como: a grande demanda de refeições a serem servidas simultaneamente, trabalhar com um cardápio limitado, criar pratos atraentes sem usar ingredientes de alto custo, armazenar corretamente os alimentos para que eles não estraguem ou não se contaminem e assim por diante.

É por isso que uma boa gestão é tão importante, pois só ela é capaz de solucionar problemas, conter gastos e impedir que as dificuldades citadas acima atrapalhem o rendimento do restaurante e prejudiquem o restante da empresa.

Neste post, listamos 3 erros que você deve evitar na gestão do seu restaurante corporativo. Continue com a leitura e confira!

1. Não ter projetos de redução de desperdício

Todos os ingredientes usados na cozinha são comprados pela empresa, o que significa que o restaurante, de certo modo, representa um gasto. A boa notícia é que esse gasto pode ser contido se o desperdício de alimentos for controlado.

Para fazer uma boa gestão de restaurante corporativo, a empresa precisa investir em programas e projetos que incentivem as pessoas a não desperdiçarem comida. Isso serve tanto para quem trabalha na cozinha quanto para os colaboradores da empresa.

Os cozinheiros podem ajudar a conter o desperdício usando somente os ingredientes necessários e fazer a quantidade certa de comida para que não haja sobras. Já os colaboradores não devem encher seus pratos durante as refeições. Incentive o pessoal da sua empresa a colocar no prato só o que eles realmente forem comer. Dessa forma, haverá menos comida indo para o lixo.

2. Ignorar as pesquisas de satisfação

São os colaboradores da empresa que fazem uso do restaurante corporativo. Justamente por isso, a opinião deles sobre as refeições é tão importante.

Como já foi dito, manter um restaurante dentro da empresa representa um alto custo. Assim, de nada adianta fazer tamanho investimento se os colaboradores não querem comer no restaurante porque estão insatisfeitos com a comida ou com o atendimento.

É preciso fazer pesquisas de satisfação periodicamente e os resultados devem ser levados a sério. Quanto mais detalhada for a pesquisa, com maior precisão os problemas serão solucionados.

3. Não ter cardápios flexíveis

O restaurante precisa estar preparado para receber convidados especiais como novos sócios que vieram conhecer a empresa. É natural que, nessas ocasiões, o dono da empresa peça para o restaurante oferecer refeições um pouco mais requintadas. O mesmo serve para pequenos eventos corporativos e reuniões.

Se o restaurante não está preparado para situações do tipo, ele deixa uma grande má impressão. Para impedir que a sua empresa passe por esse constrangimento, reúna-se com o pessoal da cozinha para um planejamento. Montem cardápios para ocasiões especiais e ensine seus funcionários, por meio de treinamentos, a como se portarem em eventos assim.

O restaurante corporativo deve agregar valor à empresa e não representar um problema, por isso é tão importante investir em uma boa gestão de restaurante. Siga as nossas dicas e você se surpreenderá com os resultados!

Está precisando de ajuda para cuidar do seu restaurante corporativo? Então entre em contato conosco e saiba mais sobre o nosso trabalho!

Deixe uma resposta

Fechar Menu