Segurança alimentar são procedimentos que visam garantir as condições adequadas para consumo dos clientes. Suas práticas são baseadas em atividades gerenciais, treinamento e monitoramento dos fatores que influenciam no preparo de alimentos.

Do ponto de vista sanitário, devem ser instituídas práticas que previnam a proliferação microbiana ou a execução inadequada dos manipuladores.

Quer entender um pouco mais sobre segurança alimentar? Então, acompanhe nosso post de hoje!

O que é a segurança alimentar?

A segurança alimentar é um conjunto de práticas que garante minimizar os riscos de contaminação física, microbiológica e nos processos de manipulação. Sendo assim, é preciso avaliar as principais formas de contaminação, a possibilidade de transmissão microbiológica cruzada.

Os contaminantes microbiológicos são capazes de causar intoxicações nos colaboradores da empresa. Por isso, faz-se necessário a implantação de estratégias que reduzam ou eliminem essa situação.

Como garantir a segurança dos alimentos?

A segurança do alimento está relacionada às atividades de fabricação, sendo englobadas ações de seleção da matéria prima, condições adequadas de manipulação, embalagens corretas para cada produto e controle de pragas.

A principal preocupação é fornecer alimentos seguros aos consumidores. Por isso, as empresas precisam atender os requisitos mínimos de produção e controle de qualidade.

As empresas produtoras de gêneros alimentícios são fiscalizadas pela Anvisa para fins de registro de itens e pela Vigilância Estadual, que verifica as condições de funcionamento da empresa.

Quais são as estratégias de segurança alimentar?

Para garantir um alimento seguro, são exigidas as boas práticas de fabricação e manipulação, cadastro e certificação de fornecedores, recebimento auditado de matérias primas.

Para a execução eficaz de cada uma dessas atividades é importante a elaboração de procedimentos operacionais padronizados, mensuração dos resultados obtidos e avaliação periódica dos funcionários.

Tudo isso para manter o nível de excelência na produção e controle de qualidade do produto final.

Como investir em segurança alimentar?

Investir em segurança alimentar é uma tarefa tão nobre quanto obrigatória. Isso porque os gestores devem atender às recomendações da vigilância sanitária.

As principais iniciativas se referem a higienização e desinfecção adequadas dos equipamentos, revisão e manutenção dessas tecnologias e alterações na estrutura física, caso seja necessário.

Também é importante engajar todos os funcionários em prol da segurança alimentar e pensar nas estratégias de sensibilização. Os gestores devem implantar medidas de forma gradativa para facilitar a incorporação.

Segurança alimentar deve ser vista como uma responsabilidade dos gestores de uma empresa, isso porque sua importância está relacionada à saúde dos trabalhadores, produtividade nas atividades e melhoria do clima organizacional. Os gestores devem trabalhar conjuntamente com os serviços de alimentação, de forma a mostrar os benefícios dessa prática que vão além dos limites corporativos.

E você, já incorporou a segurança alimentar em sua empresa? Está procurando mais informações sobre essa abordagem? Então, não deixe de ler nosso artigo sobre como uma alimentação saudável pode ajudar na retenção de talentos da empresa.

Fechar Menu