Não é à toa que dizem que “a primeira impressão é a que fica”. No caso de restaurantes, os clientes fazem o seu julgamento antes mesmo de pôr os pés no ambiente: um olhar pela porta, uma recomendação ou a análise de fotografias é o suficiente para avaliar se vale ou não a pena fazer uma refeição no local.

Desse modo, a arquitetura para restaurantes é determinante para o sucesso de quem investe nesse setor. É essencial que, para além do produto servido, a alimentação, o local esteja adequado e seja convidativo, estimulando as visitas. Acompanhe o nosso post e conheça algumas das melhores dicas para tornar a ambientação de um restaurante mais apetitosa!

1. Encontre a iluminação adequada

A luz é um dos principais fatores que determinam a nossa percepção sobre os objetos. E quando o assunto é um restaurante, ela pode influenciar na maneira com que o consumidor enxerga tanto o ambiente como um todo quanto as refeições.

Quando a luz é fria, dura e constante, faz com que as pessoas estejam mais atentas, enquanto uma iluminação amena e intimista passa a sensação de acolhimento e relaxamento.

É recomendado que você utilize uma iluminação difusa e amena a fim de passar a sensação de bem-estar, evidenciando bem os pratos para que as cores dos alimentos não sejam alteradas.

2. Escolha bem as cores utilizadas

As cores aplicadas na decoração e nos utensílios também podem influenciar a percepção da pessoa quanto ao ambiente. Nos ambientes de self-service, busque utilizar tons fortes: eles chamam a atenção dos consumidores e fazem com que as pessoas se sirvam em maior quantidade.

Em serviços à la carte, é sugerida a utilização de cores frias e tons neutros. Assim, você criará um ambiente mais aconchegante, fazendo com que o consumidor passe mais tempo no local.

Já para o contexto dos restaurantes corporativos, o principal objetivo deve ser conceituar aquilo que define a metodologia da empresa. Existem diversos produtos nesse ramo e cada um pode ter cores e temas específicos. Para que você entenda melhor, veja alguns modelos de restaurante já planejados para a empresa adotar:

  • light: alimentação natural para os colaboradores;
  • grelhado: opções com churrasco e pratos quentes;
  • express: lanches rápidos para qualquer situação do dia;
  • tropical: temática voltada aos alimentos refrescantes e de boa qualidade;
  • doces: praça específica para a preparação de doces e sobremesas.

Existem empresas que acabam investindo em mais de uma opção, criando um cardápio mais variado para os funcionários. Em todos os casos, a ideia é que o ambiente seja bem estruturado, cada praça tenha seus detalhes de cor/design e que os funcionários possam relaxar durante o almoço.

3. Foque em sustentabilidade

O consumidor moderno tende a exigir que os ambientes que frequenta adotem atitudes e utilizem ferramentas focadas aos conceitos de sustentabilidade. Esse movimento ganha força constante — o conceito se tornou uma necessidade para qualquer projeto que a empresa pretende investir

É importante, portanto, optar por estratégias que demonstrem a existência da prática no negócio. Busque incorporar áreas verdes ao espaço, invista em matéria-prima sustentável, implante áreas de reciclagem de lixo e privilegie a luminosidade natural.

Além de isso tudo significar uma economia de dinheiro, certamente você estará cuidando dos recursos naturais. Outro ponto positivo é que a arquitetura para restaurantes que pensam de forma sustentável pode ser melhor trabalhada e agregar valor ao conceito.

4. Disponha assentos e mesas corretamente

Norma Técnica NBR 9050 determina as exigências legais para a disposição de cadeiras e mesas, bem como tipos de acesso ao ambiente do restaurante, definindo diretrizes básicas para o bem-estar de deficientes físicos, idosos e crianças.

De modo geral, em um self-service, as cadeiras não devem ser nem confortáveis nem desconfortáveis, ao passo que, em serviços, à la carte, devem ser agradáveis.

No primeiro caso, os clientes devem ocupar os espaços por um espaço mais curto de tempo, enquanto no segundo a intenção é que levem um prazo maior para finalizar a refeição.

5. Use a arquitetura para expressar a sua marca

A identidade visual deve estar expressa também no ambiente do restaurante, fazendo parte da gestão do espaço e de todo o conceito elaborado pela empresa. Esta tarefa é complexa, mas quando realizada com cuidado pode fazer toda a diferença no local.

Busque coordenar os tons do logotipo, das cadeiras e das mesas: as cores escolhidas devem preferencialmente acompanhar o símbolo que identifica a empresa.

Ou seja, você deve passar a sua mensagem, o seu valor e a sua missão para os clientes por meio da arquitetura escolhida para o ambiente. Assim, a empresa ainda aplica metodologias de marketing institucional para seus próprios funcionários ou mesmo clientes/terceiros que passam pelo restaurante corporativo.

6. Pense na melhor localização da cozinha

Enquanto as mesas, cadeiras e utensílios de alimentação devem ficar dispostos em uma área aberta, a cozinha pode ser posicionada às margens do ambiente. Assim, será muito mais otimizada a logística de preparar e dispor as refeições para que os funcionários as sirvam.

Outro aspecto interessante é que os colaboradores da cozinha devem receber treinamentos específicos para lidar com a ambientação e com a arquitetura para restaurantes corporativos. Essa prática é indispensável para unir refeições especializadas com segurança e eficiência e oferecer o melhor atendimento.

Além disso, a empresa pode optar por terceirizar toda a equipe que desenvolve as atividades do restaurante. Com isso, a alimentação dos funcionários ganha um nível superior de qualidade, já que o suporte desse parceiro é constante e recebe treinamentos periódicos sobre como atender melhor e agregar segurança para as atividades do restaurante.

7. Conte com o suporte de especialistas

Principalmente quando existe o objetivo de estruturar um ambiente aconchegante e acolhedor, investir no profissionalismo da arquitetura para restaurantes é uma ótima ideia. Apesar disso, não são todas as pessoas que possuem a habilidade necessária para planejar os detalhes e fazer tudo da forma correta.

Nesse sentido, uma opção extremamente interessante é contratar um parceiro com experiência na estruturação de restaurantes. O ambiente será totalmente planejado, levando em consideração a segurança, o espaço para as pessoas e a melhor logística para que tudo opere da melhor forma. Sem dúvidas, adotar essa prática é uma garantia adicional de excelência em seu restaurante.

Gostou deste artigo? Entendeu como utilizar a arquitetura para restaurante ao seu favor? Quer conhecer mais acerca do tema e agregar valor para a gestão da sua empresa? Entre em contato com a nossa equipe e aproveite para conhecer um pouco mais sobre o que preparamos de melhor para você!

Deixe uma resposta

Fechar Menu