Institucional - Mercado e PAT - EXAL - Excelência em Alimentação - Seja bem-vindo
Imagem: Background Slide 01 Somos comprometidos com a Excelência da sua Alimentação. É assim que a EXAL trabalha: visando sempre a agilidade das atividades que executa, com transparência e clareza.
Imagem: Background Slide 02 Qualidade de Vida dentro e fora dos restaurantes. Para a EXAL, qualidade de vida é trabalhar com prazer, promover a sinergia entre as equipes e oferecer soluções completas.
Imagem: Background Slide 03 A EXAL está cada vez mais perto de você. Presente em diversas regiões do país, a EXAL desenvolve projetos inovadores e de alto nível. Clique aqui e saiba como podemos te ajudar.

InstitucionalMercado

Fique por dentro do mercado de Restaurantes Corporativos. Os dados abaixo são coletados das pesquisas da ABERC (Associação Brasileira das Empresas de Refeições Coletivas).



PAT – Programa de Alimentação do Trabalhador



A EXAL se baseia no Programa de Alimentação do Trabalhador. O chamado PAT foi instituído pela Lei n∘ 6.321, de 14 de abril de 1976 e regulamentado pelo Decreto n∘ 5, de 14 de janeiro de 1991. Prioriza o atendimento aos trabalhadores de baixa renda, isto é, aqueles que ganham até cinco salários mínimos mensais. O programa foi estruturado por meio de uma parceria entre Governo, empresa e trabalhador e tem como unidade gestora a Secretaria de Inspeção do Trabalho e o Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho.

O PAT tem por objetivo melhorar as condições nutricionais dos trabalhadores, com repercussões positivas para a qualidade de vida, a redução de acidentes de trabalho e o aumento da produtividade. Entre os principais benefícios estão:

Para o trabalhador

  • Melhoria das condições nutricionais e de qualidade de vida;
  • Aumento da capacidade física;
  • Aumento da resistência à fadiga;
  • Aumento da resistência à doenças;
  • Redução dos riscos de acidentes de trabalho.

Para Empresas

  • Aumento de produtividade;
  • Maior integração entre trabalhador e empresa;
  • Redução do absenteísmo, ou seja, atrasos e faltas;
  • Redução da rotatividade;
  • Isenção de encargos sociais sobre o valor da alimentação fornecida;
  • Incentivo fiscal com a dedução de até 4% no imposto de renda devido.

Para o Governo

  • Redução das despesas e investimentos na área da saúde;
  • Crescimento da atividade econômica;
  • Bem-estar social.