Quando os custos do restaurante aumentam, o lucro da empresa diminui. A manutenção da cozinha gera gastos, e isso já é esperado pela empresa que tem um fornecedor de restaurante interno. O problema é que, em alguns casos, esses gastos podem atrapalhar o orçamento corporativo.

Isso sem falar que as despesas exageradas com a cozinha estão diretamente ligadas ao desperdício, não só afetando a organização economicamente, mas também prejudicando todo o planeta. Afinal, quando se trata de desperdício de comida, o assunto torna-se social.

A empresa pode (e deve) ficar atenta a tudo o que acontece no restaurante, assim, o desperdício pode ser identificado, e os custos, reduzidos. Para saber como evitar prejuízos, continue a leitura!

Acompanhe a gestão dos custos do restaurante

Além de abastecer a cozinha com mantimentos, gasta-se com o pagamento dos fornecedores, o uso de água, energia, gás, entre outras despesas.

Quanto mais a comida usada no preparo dos pratos é jogada fora devido ao desperdício, mais rápido a cozinha precisará ser reabastecida com alimentos. Logo, o desperdício leva ao gasto. Essa não é uma realidade difícil de ser encontrada, já que muitos restaurantes pensam que é melhor “sobrar do que faltar” — e isso é um erro, especialmente quando envolve o orçamento geral de uma empresa.

Para que isso não aconteça, esteja sempre ciente do quanto é investido no restaurante corporativo e se esses investimentos estão sendo bem alocados. Uma boa dica é avaliar os relatórios de investimentos no restaurante, que costumam apresentar a relação dos custos e despesas dos fornecedores.

Incentive programas contra o desperdício

Muitas instituições e empresas especializadas na gestão de restaurantes corporativos têm criado programas de incentivo ao não desperdício de comida.

Podemos citar como exemplo o programa Prato Limpo. O objetivo é evitar as sobras de comida dentro da cozinha e incentivar os colaboradores a devolverem seus pratos sem qualquer resquício de alimento.

Para estimular a participação e aumentar o comprometimento com a sustentabilidade, em um primeiro momento, a cada cinco gramas per capita mensais de redução de desperdício, dez quilos de alimentos estocáveis e não perecíveis são doados a entidades carentes escolhidas pela empresa participante.

Contrate uma empresa especializada

Ao terceirizar os serviços da cozinha da sua empresa, você precisa ser cauteloso, afinal, cada companhia trabalha de um jeito. Confie o restaurante da sua firma a uma empresa especializada e que trabalhe de forma consciente.

Além de montarem toda a estrutura da cozinha em sua firma, essas empresas especializadas gerenciam todo o andamento de um restaurante corporativo — inclusive questões relacionadas ao desperdício, ao rendimento e aos custos.

A redução das despesas de uma empresa com restaurante corporativo não é tão difícil quanto parece, principalmente se a cozinha enfrenta problemas com desperdícios e sobras. Tudo é uma questão de hábito, gerenciamento e planejamento.

Por fim, lembre-se de que é muito importante entender os processos de trabalho do fornecedor, assim como a qualidade da prestação de serviço, para evitar qualquer tipo de problema.

Este tipo de conteúdo sobre custos do restaurante é do seu interesse? Então, convidamos você para conferir nosso outro post em que explicamos a relação entre alimentação sustentável e economia colaborativa. O que acha?

Deixe uma resposta

Fechar Menu